Q28

Considere um fluido escoando em regime permanente, em uma tubulação, do ponto 1 ao ponto 2. Integrando-se a equação da conservação da quantidade de movimento (equação do movimento) entre esses dois pontos, ao longo de uma linha de corrente do fluido, para um fluido ideal (viscosidade nula e incompressível), obtém-se a Equação de Bernoulli. Essa equação afirma que a carga total, dada pela soma das cargas de pressão, de velocidade e de altura, é constante ao longo do escoamento. Observa-se, entretanto, que, para fluidos reais incompressíveis, essa carga total diminui à medida que o fluido avança através de uma tubulação, na ausência de uma bomba entre os pontos 1 e 2. Isso ocorre porque

(A) a velocidade do fluido diminui à medida que o fluido avança do ponto 1 para o ponto 2.
(B) parte da energia mecânica do fluido é transformada irreversivelmente em calor.
(C) o fluido se resfria ao ser deslocado do ponto 1 para o ponto 2.
(D) o ponto 2 está situado abaixo do ponto 1.
(E) o ponto 2 está situado acima do ponto 1.

Ver Solução
  • schmitz83

    Variações de velocidade, pressão e altura entre os pontos 1 e 2 estão previstas na equação de Bernoulli, logo, as alternativas A, D e E não estão corretas. Não tem lógica dizer que um fluido se resfria ao longo de um escoamento, sem que haja um sistema de refrigeração ou qualquer outra troca de calor (que o problema não menciona), de modo que a alternativa C é descartada. Portanto, resta alternativa B.

    Além disso, uma das considerações feitas para o desenvolvimento da equação de Bernoulli é a idealidade do sistema, ou seja, não há perdas (de carga) ao longo do escoamento. Dessa forma, a equação de Bernoulli falha para sistemas reais, nos quais, devido ao atrito, ocorre perda de carga.

  • http://profile.yahoo.com/KYDAHRGCCRV5NDT4BD57V2QUIA Orlando

    a perda de energia no processo.

  • http://profile.yahoo.com/KYDAHRGCCRV5NDT4BD57V2QUIA Orlando

    a perda de energia no processo 

  • Mirterra

    errei a questao, essa eh eh a resposta da 29!!!

  • Mirterra

    Bernoulli:
    H1+V1²/(2g)+P1/(ro.g)=
    H2+V2²/(2g)+P2/(ro.g)H1=H2, logo:
    V1²/(2g)+P1/(ro.g)= V2²/(2g)+P2/(ro.g) (I)

    vazao=ro*V*A, logo, V= vazao/(ro*A)
    A=pi*D²/4
    D2 A2 V2>V1 (II)

    De (I) e (II) temos que P2<P1

  • Sidney

    A perda de carga num tubo ou canal, é a perda de energia dinâmica do fluido devido à fricção das partículas do fluido entre si e contra as paredes da tubulação que os contenha.