Q51

Um campo magnético uniforme de intensidade B = 10 T, é perpendicular a uma espira quadrada, cuja área, dada em m2, varia com o tempo de acordo com a função

A(t) = 2t + 4

A força eletromotriz induzida na espira, devido à variação do fluxo magnético através da área delimitada pela espira, é:

(A) 10 V
(B) 2 V
(C) zero
(D) − 4 V
(E) − 20 V

Ver Solução
  • André Chalella Das Neves

    Nuossa, que viagem…

  • Jesu

    Essa questão seria passiva de anulação. A conta deu certa pois a Área varia linearmente e quando deriva fica constante. Se área fosse diferente da função linear o tempo teria que está explicito na questão. Pois df= – (DIFERENCIAL DO FLUXO)/dt. Para achar F teria que integrar recitando o B que é constante .O Vetor normal é a diferencial de área , sempre perpendicular a área e apontada para fora Lembrar Mec. Fluidos

  • Marynense

     teta é o ângulo entre o vetor campo magnético e o vetor normal (perpendicular) à área, logo, teta=0

  • Bruno

    Teta não seria 90 graus?

  • Dom

    Olá Senhores!
    Essa é uma questão típica da lei de Faraday E para lembrar temos:
     Voltagem induzida = -d(fluxo)/dt, onde Fluxo=B.A.Cos(teta), logo teremos:
    Voltagem=-d[B.A.Cos(teta)]/dt, já que B é 10T e Cos(0) = 1, fica:
    Voltagem = -Bd[(2t+4)]/dt = -10 . 2 = -20Volts 

  • Eddie

    só corrigindo: lei de Faraday e não lei de Lenz

  • Eddie

    Fi=fluxo magnético;B=campo magnético; e=força eletrometriz

    pela lei de lenz : e=-dFi/dt

     Fi=B*A,

    então dFi/dt=B*dA/dt
    A=2t+4 -> dA/dt=2,  logo dFi/dt= 10*2 = 20 -> e = -20V