Q54

Um capacitor de 4 μF de capacitância é ligado em série a um outro idêntico de 4 μF, e ambos estão ligados a uma diferença de potencial ΔV = 100 V, conforme representa a figura abaixo.

Quais são a capacitância equivalente e a carga acumulada em cada capacitor?

(A) Ceq = 2,0 μF  e  q1 = 2,0.10−4 C  ,  q2 = 2,0.10−4 C
(B) Ceq = 1,5 μF  e  q1 = 2,0.10−3 C  ,  q2 = 4,0.10−4 C
(C) Ceq = 1,0 μF  e  q1 = 1,0.10−3 C  ,  q2 = 5,0.10−4 C
(D) Ceq = 3,0 μF  e  q1 = 3,0.10−3 C  ,  q2 = 9,0.10−4 C
(E) Ceq = 2,0 μF  e  q1 = 1,0.10−3 C  ,  q2 = 1,0.10−4 C

Ver Solução
  • schmitz83

    Sabendo que a carga é a mesma para dois capacitores em série, não precisaria fazer conta alguma, uma vez que apenas na alternativa A q1=q2.

  • Caique Sobral

    Ceq=C1.C2/(C1+C2)
    Ceq=4.10^-6 . 4.10^-6 / (8.10^-6) ==> 2.10^-6 F ou 2 uF

    Q = Ceq.U
    Q = 2.10^-6 . 100 ==> 2. 10^-4
    Q1 = Q2 = Q em SERIE!

  • Pedro Menchik

    Se você não se lembrar do teorema dos eixos paralelos, lembre-se que o momento de inércia mede a distribuição da massa no corpo, dado pela integral (mr^2), onde r é a distância do elemento de massa. Na extremidade da barra, os elementos (em média) passam a estar a uma distância duas vezes maior do que estavam do centro, então meu novo momento tem que ser 4 vezes maior que o inicial (já que o fator distância está ao quadrado), ou seja, 4xML^2/12 = ML^2/3 .

  • Junior

    Porem se vc ver na letra E, uma carga está 10^-3 e a outra 10^-4
    Como os capacitores são iguais isso jamais ocorreria

  • Braulio

    I=ML^2/12+M(L/2)^2 (Teo dos eixos para d=L/2)
    I=ML^2/3
    Letra B

  • ferreira

    E a 55? Alguém sabe?? To escevendo aqui pq o site pulou ela…

  • Anônimo

    A pegadinha dessa questão é que o candidato pode achar que a carga total “se divide” entre os dois capacitores. Isso aconteceria se os capacitores estivessem em paralelo.

  • Rafaell

    Ceq = (1/C1 + 1/C2)^-1

    q1=q2=qeq
    qeq=V.Ceq