Q60

Um empréstimo de R$ 12.000,00 será pago, sem entrada, pelo Sistema de Amortização Constante (SAC), em 3 prestações mensais. A taxa de juros, no regime de juros compostos, é de 2% ao mês. O valor da última prestação é, em reais, de

(A) 4.000,00
(B) 4.080,00
(C) 4.160,00
(D) 4.240,00
(E) 4.380,00

 

Ver Solução
  • schmitz83

    A fórmula correta para esse caso seria VP=C/NP+[(C*i)/NP]*(NP-P+1).

    No entanto, realmente não vale a pena perder tempo guardando uma fórmula desse tipo.

  • Cherobini

    Huhuauahuahua seu babaca!

  • summer9

    Caro Vieira, esta fórmula para a 2º Parcela não funciona.

  • Vieira

    Pra SAC é assim:
    Capital= C
    Parcela=P

    Número de Parcelas= NP
    Valor da Parcela= VP
    taxa de juros= i
    Utiliza-se a seguinte fórmula:
    VP=C/NP+(C*i)/P
    Para a 3ª parcela ficaria VP3=C/NP+(C*i)/3 => VP3=12000/3 + (12000*0,02)/3=4080
    Isso é pra que gosta de decorar fórmula.

  • Alexabf

    Na hora da prova não fiz essas contas todas, apresentei aqui para melhor compreensão de todos…

  • tsc

    Não precisava fazer isso tudo.

    O saldo devedor final é igual a última parcela da amortização.

    O pagamento final será 4000*0,02+4000

    Tá de brincadeira quem fez essas contas todas..

  • Glaucomirai

    MEU AMIGO QUESTÃO 43 VAMOS LÁ:
    PESO DA VIGA + PESO BLOCO = TRAÇÃO * SENO 60º LOGO
    ((24*10)/2) + 5*10= T RAIZ DE 3 SOBRE 2
    120 + 50 = TRAIZ DE 3 SOBRE 2
    170*2=TRAIS DE 3
    T=340/RAIZ DE 3
    T=340/1,7
    T=200

  • João

    Essa é a solução que resolve a questão, porém achei essa questão muito traiçoeira. O desenho nitidamente passa a sensação que no ponto que você chamou de O existe um engaste. Assim, o momento ali não poderia ser igual a zero. No enunciado ele diz apenas que a viga está em equílibrio… ou seja, deixa aberta a possibilidade do engaste estar ali.

  • Alexabf7

    A questão 43
    Na figura, mesmo sem a questão mencionar, existe força de reação entre a parede e a viga horizontal no ponto que chamamos O, e para fugir dela, façamos o somatório dos momentos das forças verticais em relação a esse ponto igual a zero, pois há equilíbrio:
    Ty=Ta.sen 60°; L= comprimento da viga horizontal; Mv=240Kg; Mb=5Kg e 3^0,5=1,7
    Somatório das Fy = 0
    Ty.L – Pb.L – Pv.L/2 = 0
    Ty = Pb + Pv/2
    Ta.sen 60° = 50 + 240/2
    Ta.1,7/2 = 170
    Ta = 200N

  • Dadovitbentes

    pessoal, vcs fizeram a q43 deste concurso?
    da 200N msm?
    ja fiz varias vezes e da 340N.

  • Alexabf7

    Dados: C = R$ 12.000,00; n = 3 e i = 2% a.m.
    Temos: M = C(1+i)^n; J = M – C e Taxa de amortização = C /n.
    No sistema de amortização constante (SAC) o valor da prestação que se paga é igual à taxa de amortização + os juros compostos do saldo devedor anterior a essa prestação:
    Nº da prestação   Taxa de amortização      Juros     Parcela          Saldo devedor
           0                    4.000,00                                                 12.000,00                      
           1                    4.000,00              240,00    4.240,00            8.000,00
           2                    4.000,00              160,00    4.160,00            4.000,00
           3                    4.000,00                80,00    4.080,00                 0,00

    Logo, a última parcela é R$ 4.080,00 alternativa (B).