Q46

Duas placas metálicas planas e paralelas, identificadas como placa 1 e placa 2, são colocadas a uma distância de 10,0 cm entre si. Elas estão sujeitas respectivamente a potenciais elétricos V1(t) = 10 sen(ωt) e V2(t)=10 sen(ωt+π), dados em volts.

Considerando as placas infinitas, o potencial elétrico resultante entre as placas e a uma distância de 2,0 cm da placa 1 tem a amplitude, em volts, de

(A) 6,0
(B) 5,0
(C) 2,0
(D) 1,0
(E) 0,0

Ver Solução
  • Pedro

    Sen(wt) e sen(wt + n) estão defasados de 180 graus. quando sen (wt) valer 1 => em sen(wt+n) valerá -1. Multiplicando por suas respectivas amplitudes, teremos 10 e -10 conforme falado pelo Ian Victor.
    U =E.d onde U é a diferença de potencial, E é o campo elétrico e d a distancia entre as placas.
    de -10 a 10 a ddp vale 20.
    20=e.10 => E= 2V por cm. Na realidade será -2V/cm, pois a placa 1 possui 10V e a placa 2 possui -10V.
    Para o nosso caso a placa 1 vale 10 V, a tensão diminui até chegar aos – 10 V, e a 2 cm da placa 1 teremos;10-2cm.2V/cm = 10 -4 = 6 V

  • Ian Victor de Oliveira Cimino

    Note que V1 e V2 estão deslocados por pi. Isto significa que quando a tensão de V1 for 10 V, V2 será -10 V. Portanto, V1-V2 = 20 V. Estes 20 V são proporcionais a distância L=10 cm, portanto DeltaV para L=2 cm, será de 4 V. Usando regra de três simples. Como foi dito que a distância é em relação a V1 temos que: deltaV= V1-V logo : 4 = 10 – V. Portanto V= 6. Letra “a”

  • Fernando Fernandes

    alguém ajuda nessa?