Q68

Nos últimos anos, significativas acumulações de hidrocarbonetos têm sido descobertas no play do Pré-Sal, nas bacias de Campos, Santos e Espírito Santo, em reservatórios carbonáticos de idade aptiana, situados abaixo de espessa camada de sal. Esses reservatórios em carbonatos do pré-sal apresentam como características petrofísicas particulares:

(A) predomínio de porosidade do tipo intergranular, em geral secundária.
(B) frequente homogeneidade lateral e vertical no comportamento dos valores de permoporosidade.
(C) intensa cimentação, que oblitera intensamente os poros, o que dificulta a migração do óleo para o poço.
(D) valores elevados de porosidade, porém, quase sempre em intervalos com espessuras de poucos metros.
(E) valores significativos de porosidade, em relação às elevadas profundidades dessas descobertas.

Ver Solução
  • Alison Pagung

    Vale ressaltar, mas aí com um conhecimento um pouco mais específico, que os reservatórios do Pré-Sal geralmente são consideravelmente espessos, eliminando a D.

    Passando para um conhecimento mais aprofundado ainda, a gente vê erros de definição bem específicos em A e C, eliminando essas duas.

    A B, por sua vez é mais conceitual. Eu acho meio abstrato falar em frequente homogeneidade lateral e vertical, mas considerando que a camada Pré-Sal varia sua profundidade considerando uma grande área, podemos afirmar que: pra uma mesma profundidade, lateralmente existirão permoporosidades diferentes e verticalmente, devido à ação natural de compactação, também existirão permoporosidades diferentes.

    Como o André falou, vai no simples: A Letra E é verdade sem restrição e sem conhecimento aprofundado.

  • Eduardo Cavalcante

    O Estratégia também tem um conteúdo interessante a respeito desse assunto.

    Aprendi algumas coisas nos pdfs disponíveis.

  • André Chalella Das Neves

    É difícil mesmo aprender sobre as rochas com o livro do Thomas. Neste caso, a quantidade de jargão usado impressiona, mas a chave (como em boa parte da prova) está em algo simples: os nossos reservatórios carbonáticos do pré-sal são extremamente porosos, característica não esperada em rochas tão profundas. Via de regra, maiores profundidades implicam maior compressão nas rochas (afinal, as rochas mais profundas suportam mais peso) e, por consequência, menores porosidades.

  • LFAV

    Alguém sabe em que livro eu encontro alguma coisa sobre isso? Não achei no Thomas.