Q51

Uma viga homogênea apresenta seção transversal na forma de um triângulo retângulo de catetos a e b, onde a = b/2, conforme ilustra a figura acima. O ponto G representa o baricentro do triângulo, por onde passam os eixos ortogonais x e y. Também estão representados o eixo x’, paralelo a x, e o eixo y’, paralelo a y, que passam pelo vértice formado pelos dois catetos. Os momentos de inércia de área dessa seção, em relação aos eixos x, y, x’e y’, são denominados por Ix , Iy , Ix’ , Iy’, respectivamente. Nessa perspectiva, verifica-se a seguinte relação:

(A) Ix < Ix’ < Iy < Iy’
(B) Ix > Ix’ > Iy > Iy’
(C) Ix = Ix’ < Iy = Iy’
(D) Ix < Iy < Ix’ < Iy’
(E) Ix = Iy < Ix’ = Iy’

Ver Solução
Gabarito: A

Solução em breve.

33
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
24 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
Arnon GussFernando FernandesLuizMaria CarolinaPedro Menchik Recent comment authors
newest oldest most voted
Arnon Guss
Visitante
Arnon Guss

quanto mais longe do centro de gravidade estiver o eixo de rotação, maior vai ser o momento de inercia pelo teorema dos eixos paralelos, então I´x tem que ser maior que Ix

Fernando Fernandes
Visitante
Fernando Fernandes

Nossa! Explicação magistral!

Luiz
Visitante
Luiz

Não entendi como vc eliminou as letras b, c e d de cara. Não fez muito sentido pra mim.. Teria como explicar? vlw

Maria Carolina
Visitante
Maria Carolina

Podemos resolvê-la por eliminação. Primeiro: o baricentro representa o centro de gravidade do triângulo. Quanto mais próximo dele menor é o momento de inércia. Logo letras b, c, d eliminadas. Restam a e e. A letra e não pode se pois o triângulo não é equilátero. Logo letra A!!!!!!!

Pedro Menchik
Visitante
Pedro Menchik

Gente, cuidado, tem muitos comentários aqui que estão confundindo momento de inércia (escalar, dado por integral de r^2 dm) com torque (vetor, dado por r x F). O momento de inércia mede a distribuição da massa de um corpo em relação ao seu centro de gravidade e não a tendência de girar. E o que a questão pede é outra coisa ainda: momento de inércia de área (escalar, dado pela itegral dupla de r^2dA), que represta mais ou menos a rigidez do corpo em relação à flexão; ou seja, em relação à capacidade de “dobrar” as pontas do triângulo no… Read more »

Giovsena
Visitante
Giovsena

oi marcelo, mas isto ainda não ajuda relacionar Iy com Ix’, porque, com esta resolução sua ainda são possíveis as letras A e D.  A sua resolução mostra que o Ix é o menor de todos, e o Iy’ é o maior de todos, mas ainda falta a questão de quem tá no meio. Eu gosto mais de soluções qualitativas do q quantitativas tb, rs, mas infelizmente ficou incompleta. Vc consegue continuar seu racioncínio a ponto de excluir a D? 

Juju
Visitante
Juju

Marcelo, se o Momento= Distancia x Forca, temos que: Momento/Distância = Força.. desta forma, quanto maior a distância, menor o momento –> maior facilidade em realizar o movimento! (ao contrário do que vc postou). Isto explica porque fechar uma porta a partir da fechadura é mais fácil do que fechar a partir de um ponto qualquer entre a dobradiça e a fechadura!

André F
Visitante
André F

Valeu Bruno!

André F
Visitante
André F

Valeu Bruno!

André F
Visitante
André F

Valeu Bruno!

André F
Visitante
André F

Valeu Bruno!

André F
Visitante
André F

Valeu Bruno!

André F
Visitante
André F

Valeu Bruno!

Bruno_rodrigo7
Visitante
Bruno_rodrigo7

De forma simples temos que o momento de inercia de um triangulo é dado por: I = (b*h^3)/36, sabemos pelo problema que b=2a. Vamos começar encontrando Ix’ que será igual a base b(que podemos subatituir por 2a) multiplicada pela altura “a”elevado ao cubo dividido por 36. Ou seja Ix’=2a*a^3/36, arrumando temos Ix’ = a^4/18. Pela definição do baricentro o ponto G fica a 1/3 de “a” e 1/3 de “b” logo Ix será 1/3 de Ix’ isto é:  Ix = (1/3)*a^4/18. Agora fazemos o mesmo para Iy’, nesse caso como o eixo de referencia agora éo y’ temos que a… Read more »

KTR
Visitante
KTR

Exato, minha dúvida também é com relaçao a A e D, ou seja, como encontrar a relação entreo Ix e Iy

KTR
Visitante
KTR

Exato, minha dúvida também é com relaçao a A e D, ou seja, como encontrar a relação entreo Ix e Iy

dmsousa
Visitante
dmsousa

O problema que ninguém soube responder com uma analise simples é porque Ix'<Iy. Essa é a diferença entre as letras A e D. Alguém saberia explicar de forma sucinta?

dmsousa
Visitante
dmsousa

O problema que ninguém soube responder com uma analise simples é porque Ix'<Iy. Essa é a diferença entre as letras A e D. Alguém saberia explicar de forma sucinta?

Vitico
Visitante
Vitico

O loco, desculpa gente, mas esse site tá com muitos problemas, olha como ficou minha pergunta! Foi mal… e a pergunta era sobre como garantir que a alternativa D está errada, sendo que ela também obedece a tudo que o marcelo analisou qualitativamente?

Vitico
Visitante
Vitico

O loco, desculpa gente, mas esse site tá com muitos problemas, olha como ficou minha pergunta! Foi mal… e a pergunta era sobre como garantir que a alternativa D está errada, sendo que ela também obedece a tudo que o marcelo analisou qualitativamente?

Vitico
Visitante
Vitico

Sua análise qualitativa é muito boa e mais apropriada para o concurso, para o candidato não perder tempo na questão. Porém, a alternativa D também obedece a tudo o que você falou, mas a diferença entra a D e a A é que na D Iy<Ix', e na A Ix'<Iy. Observe que é um comparação entre momento de inércia em relação a baricentro (Iy), com o momento de inércia em relação a eixo paralelo (Ix'), porém se trata de eixos perpendiculares. Como garantir, qualitativamente, que Ix' é de fato menor que Iy?

Vitico
Visitante
Vitico

Sua análise qualitativa é muito boa e mais apropriada para o concurso, para o candidato não perder tempo na questão. Porém, a alternativa D também obedece a tudo o que você falou, mas a diferença entra a D e a A é que na D Iy<Ix', e na A Ix'<Iy. Observe que é um comparação entre momento de inércia em relação a baricentro (Iy), com o momento de inércia em relação a eixo paralelo (Ix'), porém se trata de eixos perpendiculares. Como garantir, qualitativamente, que Ix' é de fato menor que Iy?

Vitico
Visitante
Vitico

Sua análise qualitativa é muito boa e mais apropriada para o concurso, para o candidato não perder tempo na questão. Porém, a alternativa D também obedece a tudo o que você falou, mas a diferença entra a D e a A é que na D Iy<Ix', e na A Ix'<Iy. Observe que é um comparação entre momento de inércia em relação a baricentro (Iy), com o momento de inércia em relação a eixo paralelo (Ix'), porém se trata de eixos perpendiculares. Como garantir, qualitativamente, que Ix' é de fato menor que Iy?

Vitico
Visitante
Vitico

Sua análise qualitativa é muito boa e mais apropriada para o concurso, para o candidato não perder tempo na questão. Porém, a alternativa D também obedece a tudo o que você falou, mas a diferença entra a D e a A é que na D Iy<Ix', e na A Ix'<Iy. Observe que é um comparação entre momento de inércia em relação a baricentro (Iy), com o momento de inércia em relação a eixo paralelo (Ix'), porém se trata de eixos perpendiculares. Como garantir, qualitativamente, que Ix' é de fato menor que Iy?

Vitico
Visitante
Vitico

Sua análise qualitativa é muito boa e mais apropriada para o concurso, para o candidato não perder tempo na questão. Porém, a alternativa D também obedece a tudo o que você falou, mas a diferença entra a D e a A é que na D Iy<Ix', e na A Ix'<Iy. Observe que é um comparação entre momento de inércia em relação a baricentro (Iy), com o momento de inércia em relação a eixo paralelo (Ix'), porém se trata de eixos perpendiculares. Como garantir, qualitativamente, que Ix' é de fato menor que Iy?

Marcelo D Pimentel
Visitante
Marcelo D Pimentel

Para comparar Ix com Iy, usamos a propriedade de que o baricentro de qualquer triângulo está a 1/3 de distância da base em relação à altura da mesma base. Sendo assim, a distância de G está a b/3 da base que mede a, e está a a/3 da base que mede b. Como b é maior que a, b/3 também vai ser maior que a/3, e, portanto, Iy>Ix.

Marcelo D Pimentel
Visitante
Marcelo D Pimentel

Outra solução mais rápida (qualitativa):
Momento = Distância x Força.
O momento de inércia em relação à um referido eixo representa “a dificuldade” para se girar o corpo ao redor do mesmo, considerando a sua massa uniformemente distribuída. Sendo assim, quanto mais distante estiver o ponto de referência sobre o qual se deseja girar o corpo, maior será o seu momento de inércia.
Logo, Ix<Ix' e Iya, e Iy’ é maior que Ix’. Portanto, a resposta final seria Ix<Ix'<Iy<Iy'. Altern A.

Marcelo D Pimentel
Visitante
Marcelo D Pimentel

Outra solução mais rápida (qualitativa):
Momento = Distância x Força.
O momento de inércia em relação à um referido eixo representa “a dificuldade” para se girar o corpo ao redor do mesmo, considerando a sua massa uniformemente distribuída. Sendo assim, quanto mais distante estiver o ponto de referência sobre o qual se deseja girar o corpo, maior será o seu momento de inércia.
Logo, Ix<Ix' e Iya, e Iy’ é maior que Ix’. Portanto, a resposta final seria Ix<Ix'<Iy<Iy'. Altern A.

Caiovive
Visitante
Caiovive

Cara,usa o teorema dos eixos paralelos .   Ix’=Ix +Ad^2

DD
Visitante
DD

ja entendi! obrigado

DD
Visitante
DD

Pq Ix’ e Iy’ são iguais a bh³/12 ? Não seriam também bh³/36 ?

DD
Visitante
DD

Pq Ix’ e Iy’ são iguais a bh³/12 ? Não seriam também bh³/36 ?

Lucio Santolli
Visitante
Lucio Santolli

Partindo do conceito de momento de Inércia do Triângulo num plano x, y. Em relação ao seu centro de gravidade (baricentro)num plano xg e yg;
Ix=bh³/12
Ixg=bh³/36
Iy=hb³/12
Iyg=hb³/36

associando ao problema:
Ix=Ix’
Iy=Iy’
Ixg=Ix
Iyg=Iy
a=h=b/2
b=2a

Temos:
Ix’=2a.a³/12; 2a^4/12; (a^4/6)
Ix=2a.a³/36; 2a^4/36; (1/3).(a^4/6) 
Iy’=a.(2a)³/12; 8a^4/12; 4.(a^4/6)
Iy=a.(2a)³/36; 8a^4/36; (4/3).(a^4/6)

como todos os termos tem seu valor multiplicado por (a^4/6) então isolaremos somente estes termos, sendo assim:

Ix’=1
Ix=1/3
Iy’=4
Iy=4/3

Logo; Ix<Ix'<Iy<Iy'.

GABARITO LETRA (A).